Como se informar de maneira responsável em tempos de pandemia

O PNUD e a Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (UNESCO) uniram forças e lançaram uma campanha de conscientização para incentivar cidadãs e cidadãos a informarem-se com responsabilidade durante a pandemia da COVID-19.

No contexto atual, há uma peculiaridade que a distingue de qualquer outra crise de saúde do passado: o papel das redes sociais e o impacto delas nas pessoas. As plataformas digitais são capazes de viralizar informações valiosas rapidamente e em todas as partes do mundo, mas fazem o mesmo com conteúdos não verificados que podem colocar a população em risco.

Por isso, a solidariedade e o cuidado com os outros não significam apenas cumprir as normas sanitárias sugeridas pelas autoridades de cada país. A responsabilidade cívica e a garantia de acesso à informação significam, para o PNUD e a UNESCO, promover hábitos que protejam o tráfego prudente de conteúdos no mundo digital.





Mantenha-se bem informado

Dessa forma, sugere-se prestar atenção ao conteúdo que cada pessoa recebe e replica em seus celulares, especialmente na forma de áudios, correntes de texto e supostas notícias jornalísticas.

Além disso, é importante manter a cautela diante do bombardeio de informações e, portanto, amplificar os conteúdos verificados por fontes confiáveis ​​de informação. Acima de tudo, deve-se conscientizar sobre o entendimento de que um cidadão mais bem informado toma melhores decisões.

É nesse sentido que PNUD e UNESCO convidam mídia, jornalistas, agências governamentais, sociedade civil organizada, academia e influenciadores digitais a compartilharem com seus públicos práticas que promovam a gestão verificada do conteúdo que circula nas redes sociais.


Fonte: ONU

22 visualizações

Conheça nossos cursos profissionalizates